IATF
   Fase Luteinica

Após o término da manifestação do cio, tem início o período de desenvolvímento do corpo lúteo, ou fase luteínica. A fase luteínica pode ser subdividida em metaestro e diestro. 0 metaestro, com duração de dois a três dias, tem como característica principal a ovulação que é a liberação do óvulo pelo folículo. 

Em bovinos, a ovulação ocorre geralmente de 12 a 16 horas após o término do cio. Após a ruptura do folículo, o óvulo é transportado para o iscal de fertilização porção média do oviduto, e as células da parede interna do folículo se multiplicam dando origem a uma nova estrutura, denominada corvo lúteo ou corpo amarelo. 

0 corpo lúteo produz progesterona, que é o hormónio responsável pela manutenção da gestação. 0 período em Que o corpo lúteo passa a ser funcional, representado pela síntese e Liberação de elevados níveis de progesterona, é denominado de diestro. 

Entre as diversas fases do ciclo estral, o diestro é o de maior deração (aproximadamente !5 dias). Se o óvulo for fecundado, o corpo lúteo será mantido e os níveis de progesterona permanecerão elevados durante a gestação. 

Caso não ocorra a fecundação, o corpo lúteo regridirá (ao redor de 17 dias após o cio) e os ,níveis ae orogesterona no sangue diminuirão, permitindo assim o desenvolvimento de um novo ciclo estral. Um dos mecanismos responsáveis pela destruiçâo ao corpo lúteo (luteólise) é a ação de uma substância produziga pelo útero, denominaga prostaglandina F2 (PGF2a). 

O corpo iúteo é mais sensível à ação luteolítica da orostaglandina à medida que envelhece (amadurece), ou seja, a partir do 10º dia do ciclo estral.



Escrito por Med Vet _ IATF às 21h54
[] [envie esta mensagem] []


 
   Fase Folicular

 Fase folicular 

O período de desenvolvimento folicular, ou fase folicular, pode ser dividido em proestro e estro. O período de proestro, com duração de dois a três dias, é caracterizado pelo declínio nos níveis de progesterona, pelo desenvolvimento folicular e pelo aumento dos níveis de estradiol no sangue.

Nessa fase, a liberação do GnRH pelo hipotálamo estimula a secreção de FSH e LH da glândula pituitária. Os elevados níveis de FSH no sangue induzem o desenvolvimento dos foIículos e, em sinergismo com o LH, estimulam a sua maturação. Á medida que o folículo se desenvolve, aumenta a produção de estradiol pelos folículos, e após uma determinada concentração, o estradiol estimula a manifestação do cio e a liberação massiva do LH, dando inicio à segunda fase. 

No período de estro, a ocorrência de elevados níveis de estradiol, além de induzirem a manifestação do cio, são também responsáveis pela dilatação da cérvice, síntese e secreção do muco vaginal e o transporte dos espermatozóides no trato reprodutivo feminino. 

Durante o período de manifestação do cio, a vaca ou novilha fica inquieta, monta e deixa-se mmntar por outras vacas, reduz o apetite, diminui a produção de leite e apresenta corrimento muco vaginai claro e viscoso. 

A vulva e a vagina apresentam-se intumescidas e avermelhadas devido à elevada irrigação sangüinea No entanto, o melhor sinal de manifestação do cio é quando se deixa montar por outra vaca, touro ou rufião. 

 



Escrito por Med Vet _ IATF às 21h49
[] [envie esta mensagem] []


 
   Ciclo Estral

CICLO ESTRAL

 

Estro ou cio, comumente referido como dia zero do ciclo estral, é o período da fase reprodutiva do animal no aual a fêmea apresenta sinais de receptividade sexual, seguida de ovulação. Em bovinos, a duração média do estro é de, aproximadamente, 12 horas, e a ovulação ocorre de 12 a 16 noras após o término do cio. 

A duração do cio e o momento de ovulação apresentam pequenas variações entre fêmeas da mesma espécie, em função de fatores endógenos e exógenos. Quando não ocorre a fecundação, o intervalo médio entre os dois cios consecutivos é de 21 dias, e é denominado ciclo estral. O ciclo estral dos bovinos pode ser dividido em duas fases distintas. 

A primeira, fase folicular, é caracterizada pelo desenvolvimento do folículo, estrutura no ovário que contém o óvulo, e culmina com a liberação do mesmo (ovulação). A segunda, denominada de fase luteínica, é caracterizada pelo desenvolvimento do corpo lúteo. Esta estrutura, formada após a ruptura do folículo, produz progesterona, que é o hormônio responsáveI pela manutenção da gestação.

Se o óvulo for fertilizado, o corpo lúteo será mantido caso contrário ocorrerá a regressão do corpo lúteo terá início uma nova fase folicular. Os eventos que ocorrem durante o cicio estral são regulados basicamente pela interação dos hormônios GnRH (hormônio liberador das gonadotrofinas), FSH (hormônio folículo estimulante), LH (hormônio Iuteinizante), estradiol e progesterona (TabeIa I).

0 GnRH é produzido pelo hipotáiamo, órgão localizado na base do cérebro, e regula a liberação das gonadotroflnas FSH e LH. 0 FSH e o LH, produzidos pela glândula pituitária (hipófise anterior), são responsáveis pelo desenvolvimento folicular e ovulação. Os hormônios estradiol e progesterona são produzidos pelas estruturas do ovário (folículo e corpo lúteo, respectivamente) e estão fígados à manifestação do cio e manutenção da gestação. 

TABELA 1. Principais funções dos hormônios da reprodução em fêmeas.


 


HORMÔNIO

FONTE

FUNÇÃO


GnRH

hipotálamo

promove a liberação do FSH e LH

FSH

hipófise anterior

estimula o desenvolvimento folicular e a secreção de estrógenos

LH

hipófise anterior

estimula a ovulação, formação e manutenção do corpo lúteo

estradiol

folículo (ovário)

estimula a manifestação do cio e a liberação de LH

progesterona

corpo lúteo (ovário)

manutenção da gestacão


Fonte: Hafez, 1982.



Escrito por Med Vet _ IATF às 21h45
[] [envie esta mensagem] []


 
  



Escrito por Med Vet _ IATF às 18h44
[] [envie esta mensagem] []


 
   CIDR - Pfizer

Cidr

Dispositivo intravaginal para controle do cio em bovinos, de uso veterinário.

Programas de tratamento:

1. Para sincronização de cios e tratamento de anestros das fêmeas bovinas em

geral:

Dia “0”: Introduzir o CIDR(dispositivo de silicone em forma de T) por 8 dias. Ao inserir o dispositivo, aplique Benzoato de estradiol via intramuscular (2 mg para vacas ou 0,75 mg para novilhas). Dia “8”: Remover o CIDR(dispositivo em silicone em forma de T) e aplicar Prostaglandina (para novilhas é suficiente meia dose). Dia “9”: Aplique Benzoato de estradiol via intramuscular (1 mg para vacas ou 0,75 mg para novilhas). A maioria dos animais entrará em cio no dia “10”. Para novilhas leiteiras/corte e vacas de corte é indicada a cobertura ou inseminação com hora marcada (24 horas após a injeção de Benzoato de estradiol). Para vaca leiteiras em lactação, recomenda-se a inseminação com detecção de cios nos dias“10 a 12”.Este programa pode ser utilizado quando as vacas não tiverem sido palpadas,tanto para vacas em anestro ou ciclando.

2. Programa alternativo sem Prostaglandina:

Dia “0”: Introduzir o CIDR(dispositivo de silicone em forma de T) por 10 dias. Ao inserir o dispositivo, aplique Benzoato de estradiol via intramuscular (2 mg para vacas ou 1 mg para novilhas). Dia “10”: Remover o CIDR(dispositivo em silicone em forma de T). Dia“11”: Aplique Benzoato de estradiol via intramuscular (1 mg para vacas ou 0,75 mg para novilhas). Esta sincronização de cios e ovulação não é suficientemente precisa para permitir a inseminação com hora marcada. Inseminar com detecção de cio.

Aplicação:

1. Lavar o aplicador em solução anti-séptica não irritante.

2. Colocar o dispositivo no aplicador de modo que as abas fiquem dobradas e somente as pontas destas se projetem na parte frontal do aplicador.

3. Mergulhar a parte frontal do aplicador em lubrificante obstétrico veterinário.

4. Erguer a cauda do animal e higienizar os lábios da vulva.

5. Com a cauda do animal erguida, introduzir suavemente o aplicador na vagina, inclinando-o ligeiramente para cima através da vulva e, depois, para trás, sem forçar, na direção da parte anterior da vagina.

6. Pressionar os apoios para dedos do aplicador e puxar firmemente o corpo deste na direção do cabo para retirá-lo.

7. Com o dispositivo corretamente aplicado, com as abas abertas no interior da vagina, a ponta do dispositivo deve ser visível salientando-se da vulva.

Remoção:Retirar com cuidado, mas com firmeza, puxando o cordão saliente do dispositivo.

Apresentação: Dispositivo de silicone em forma de T impregnado de progesterona.

Pacote contendo 10 dispositivos cada. Caixa contendo 5 pacotes com 10 dispositivos

cada.

 

 

 

 

 

 



Escrito por Med Vet _ IATF às 18h20
[] [envie esta mensagem] []


 
  

Protocolo de IATF em Gado de Corte



Escrito por Med Vet _ IATF às 17h14
[] [envie esta mensagem] []


 
  

Com a IATF®, a reprodução do rebanho fica sob o controle do produtor. Através desta técnica, as vacas tratadas são inseminadas sem a necessidade de observar cios e com data marcada. Dessa forma, o criador pode:

 

  • Inseminar um grande número de animais em um curto espaço de tempo. 
     
  • Programar os trabalhos de inseminação, repasse e manejo de touros, cuidados ao nascimento dos bezerros e otimizar a mão de obra.
     
  • Aumentar o número de bezerros de IA, acelerando o melhoramento genético.
     
  • Antecipar a prenhez, reduzindo o intervalo entre partos e aumentando o número total de bezerros nascidos. 
  •  
  • Possibilitar o nascimento e o desmame em épocas mais favoráveis ao bezerro.
     
  • Padronização dos lotes de bezerros, obtendo melhores preços na venda.
     
  • Economia na reposição de touros para repasse, pelo aumento do número de vacas prenhes de IA.

 



Escrito por Med Vet _ IATF às 16h47
[] [envie esta mensagem] []


 
   O que é IATF?

 

A IATF (Inseminação Artificial de Tempo Fixo) tem movimentado o dia-a-dia das fazendas e dos grupos de pesquisa em reprodução animal. Pela técnica as vacas têm a ovulação induzida, e a inseminação pode ser feita com data marcada, tudo com a maior naturalidade, apenas com a utilização de produtos específicos. A forma de aplicá-los nos animais depende de fatores como, a raça, a idade, a condição corporal e o número de crias. Além disso, a condição nutricional da vacada é fundamental para garantia dos resultados.

IATF é uma tendência mundial e importante para o desenvolvimento da pecuária no Brasil. A adesão de usuários em todas as regiões do país é crescente. Com a técnica, a inseminação do animal é feita antes da ovulação. Desse modo, quando a vaca ovula, já está preparada para ficar prenhe. Assim todas as vacas de um rebanho podem ser sincronizadas para serem inseminadas num único dia.

O método ainda facilita o manejo nas fazendas, além de melhorar a qualidade de vida do homem do campo. Ele passa a programar a inseminação do animal. Em um dia, é possível inseminar de 100 a 250 vacas, observa Pietro Baruselli veterinário e professor da Universidade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (USP). Segundo Baruselli, o uso da IATF é vantajoso porque permite inseminar maior número de vacas em menos tempo, além de induzir ciclicidade. O resultado final é maior produtividade para a fazenda, ressalta ele. "É por meio da inseminação artificial que as fazendas garantem a melhoria genética de seus rebanhos". conclui.

Há algumas considerações são importantes para o emprego da sincronização de cio,a técnica facilita e viabiliza o emprego da Inseminação Artificial, pois diminui o impacto do anestro pós parto (intervalo para apresentação do cio após a parição).  O grande problema no Brasil relacionado a essa questão é que 80% do rebanho de fêmeas é formado por animais zebuínos. As vacas paridas criadas a pasto, restabelecem seu ovário de 6 a 8 messe após o parto, com a sincronização de cio o produtor traz esse intervalo para no máximo 80 dias e deduzindo-se os 285 dias normais de gestação, ele vai ter um bezerro por ano e 100% de aproveitamento na sua propriedade.

 



Escrito por Med Vet _ IATF às 16h32
[] [envie esta mensagem] []


 
  [ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]  
 
 



Meu perfil
BRASIL, Centro-Oeste, CAMPO GRANDE, Mulher, de 20 a 25 anos, Animais, Animais

HISTÓRICO



OUTROS SITES
 MANUAL DE INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL EM TEMPO FIXO
 PROGRAMAS DE IATF EM NOVILHAS ZEBUÍNAS
 Manual de IATF em Gado Leiteiro


VOTAÇÃO
 Dê uma nota para meu blog!